Enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe terá reunião com Assad 

O enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe à Síria, o argelino Lakhdar Brahimi, deve se reunir hoje (11) com o presidente sírio, Bashar Al Assad. Será a primeira vez que eles se encontrarão desde que Brahimi assumiu a função, no mês passado. Para o novo enviado, a onda de violência, que já dura 18 meses, deve ser encerrada o mais rápido o possível. Pelo menos 25 mil pessoas morreram no país, segundo organizações não governamentais (ONGs).

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, confirmou o encontro de Brahimi com Assad. Também indicou que o enviado especial deverá se reunir com representantes da oposição na Síria.

Brahimi, que substituiu Kofi Annan, chegou há dois dias ao Cairo, no Egito. Segundo Brahimi, sua tarefa é uma “missão muito difícil”. O antecessor dele negociou um plano de paz com Assad e a oposição síria, que, entre outros pontos, previa um cessar-fogo imediato e espaço para a presença de agências humanitárias. O acordo não foi cumprido.