Senador tailandês mata ex-mulher, mas parlamento não libera prisão  

Boonsong Kowawisarat, senador tailandês, acidentalmente matou a própria secretária, que também era sua ex-mulher, com uma pistola-metralhadora Uzi 9mm, em um restaurante na província de Phrae, no norte do país. As informações são da CNN.

Segundo a polícia local, Kowawisarat jantava com Chanakarn Detkard e outras quatro pessoas no último domingo, quando sacou a arma, de uso pessoal, para mostrá-la aos colegas. Ao guardá-la em um um estojo próprio, disparou acidentalmente e acertou a vítima.

Apesar de divorciados, Kowawisarat e Detkard ainda viviam juntos. Segundo o jornal Bangkok Post, o político se disse tão chocado com o acontecimento que não conseguiu levar a ex-mulher para um hospital.

As leis tailandesas preveem pena de até 10 anos de prisão e multa de 20 mil bahts (cerca de 1,2 mil reais), mas inicialmente o político será mantido em liberdade, já que o parlamento tailandês se encontra em sessão e não liberou sua prisão.

Não está claro porque Kowawisarat estava armado no restaurante e se ele sabia ou não que a pistola estava carregada. O porte de arma é bastante comum na região, que faz fronteira com Mianmar.