Chefe de agência da ONU visita Síria para conferir impacto da crise sobre civis 

A chefe do Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária (Ocha) inicia nesta terça-feira uma viagem oficial à Síria e ao Líbano. Valerie Amos pretende chamar a atenção para a precária situação humanitária na região com os combates entre tropas do governo Sírio e opositores do presidente Bashar al-Assad.

A viagem de três dias também servirá para analisar o impacto da violência sobre os civis, que estão fugindo para os países vizinhos.

Iraque, Jordânia Líbano e Turquia já registraram milhares de entradas de refugiados sírios. Segundo dados da ONU, mais de 140 mil pessoas fugiram dos combates na Síria.

Valerie Amos irá se encontrar ainda com representantes da organização Crescente Vermelho para discutir formas de acelerar as ações de ajuda humanitária.

A situação agravou-se com os ataques a Alepo, a cidade mais populosa da Síria, e outras áreas.

De acordo com o Ocha, o número de pessoas afetadas por ser de 2 milhões.

Valerie Amos deve permanecer na região até esta quinta-feira.