Chávez diz que oposição terá que reconhecer triunfo nas urnas

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que a oposição terá que reconhecer o "triunfo histórico" que vai obter nas eleições de 7 de outubro, ocasião em que tentará se reeleger para um terceiro mandato.    

O mandatário destacou que o pleito vai ocorrer com transparência e com a participação de observadores internacionais, de forma que a oposição não terá como contestar os resultados.    

"Teriam que invadir [o país], e a Venezuela, hoje, não é a Líbia", disse Chávez, prevendo "loucuras" que a oposição poderia fazer contra o pleito. "A Venezuela hoje é Mercosul e Unasul", acrescentou, em declarações à emissora de televisão estatal.    S

egundo Chávez, sua equipe de campanha não vai "abaixar a guarda", porque querem obter "um triunfo histórico". "Não podemos abaixar a guarda, estamos ganhando e vamos vencer", disse.    

O presidente, que vai enfrentar em 7 de outubro o candidato da oposição Henrique Capriles Radonski, está quase 20 pontos percentuais à frente, de acordo com pesquisas de intenção de voto.