Autoridades mexicanas identificam cartéis que realizam sequestros

O governo do México identificou os cartéis Los Zetas, do Golfo, La Familia Michoacana e La Barredora como as principais organizações criminosas no que diz respeito aos sequestros no país.    

O chefe da Divisão de Investigação da Polícia Federal do México, Armando Espinosa, explicou que o modo de agir destes grupos é similar ao de uma empresa, onde cada criminoso, inclusive mulheres e menores de idade, tem um papel determinado.    

Segundo Espinosa, os cartéis fazem uso de sequestros para ajustes de contas , além de "manter sua hegemonia". Grupos como Los Zetas e do Golfo costumam sequestrar empresários para receber dinheiro.    

Espinosa disse ainda que o estado de Tamaulipas, na fronteira com os Estados Unidos, é o que registra o maior número de casos desta atividade criminosa.    

Desde que Felipe Calderón assumiu o poder, em 2006, pelos menos 60 mil pessoas morreram e outras 20 mil desapareceram por conta da onda de violência fomentada pela entrada do Exército no combate ao narcotráfico.