Enchentes e tempestades em Pequim provocaram 77 mortes 

A imprensa oficial da China divulgou hoje (26) que foram recuperados 77 corpos de pessoas vítimas das enchentes que atingiram a capital, Pequim, no fim de semana, atualizando os números da catástrofe. Inicialmente, as autoridades informaram que apenas 37 pessoas morreram.

Em meio à controvérsia causada pelos dados, o prefeito de Pequim, Guo Jinlong, renunciou ao cargo. Ele foi substituído por  Wang Anshun, secretário-geral do Partido Comunista da China (PCC).  Em redes sociais, os moradores de Pequim criticaram a prefeitura porque desconfiam que não foram tomadas providências para evitar a tragédia causada pelas enchentes.  

No fim de semana, Pequim enfrentou a pior chuva das últimas seis décadas, segundo especialistas. A precipitação média atingiu 170 milímetros, enquanto um município no distrito suburbano de Fangshan registrando 460 milímetros de chuva.

De acordo com relatos, a tempestade que atingiu o Pequim, no fim de semana, alagou ruas, derrubou árvores e levou ao fechamento do aeroporto da cidade. Algumas que de acesso à capital foram inundadas e casas desabaram.