Paraguai: Suprema Corte analisará  recurso questionando deposição de Lugo 

A Corte Suprema de Justiça do Paraguai admitiu hoje (11) novo recurso apresentado pelo ex-presidente Fernando Lugo, destituído no mês passado por decisão do Parlamento. A informação foi dada pelo presidente do tribunal, , Víctor Núñez. A decisão será conhecida em cerca de dois meses.

Os advogados de Lugo pedem que seja declarada inaplicável a resolução do Senado, de 22 de junho, que, segundo eles, apresenta "diversas irregularidades".

O recurso foi enviado ao fiscal-geral do Estado, Javier Díaz Verón, que tem 18 dias úteis para dar seu parecer. Após esse prazo, o recurso irá para a Câmara de Senadores, que terá o mesmo prazo para se pronunciar.

Porém, será Díaz Verón que determinará se o julgamento político, questionado pelos advogados de Lugo pelo pouco tempo (menos de 24 horas) que o acusado teve para preparar sua defesa.

A Corte Suprema terá 30 dias para a sentença final.

Esta é a segunda ação de inconstitucionalidade apresentada pelos defensores de Lugo. A primeira, apresentada um dia depois da destituição do presidente, questionava o regulamento do processo, mas não sequer analisada.