Putin determina investigação sobre inundações que mataram 144 

Uma investigação será aberta na Rússia para apurar se as estratégias de segurança foram executadas de forma correta, após a morte de 144 pessoas devido a inundações. A determinação partiu do presidente russo, Vladimir Putin, que viajou para o sul do país para conferir pessoalmente os estragos causados pelas fortes chuvas.

Putin afirmou que repassaria verbas para construção de novas casas para as vítimas das piores cheias em décadas em Krasnodar, região forte em agricultura e turismo.

De acordo com informações do gabinete de crise montado pelo Ministério do Interior russo,  144 pessoas morreram nas inundações, após a forte chuva de sexta-feira, que registrou um volume de água equivalente a média de chuva em dois meses. A maior parte das mortes se deu por afogamento, muitas delas idosos pegos de surpresa enquanto dormiam.

Sobreviventes subiram em árvores e nos telhados para ficar acima das águas, que inundaram o térreo de alguns edifícios e criaram fortes correntes em algumas ruas.