Afeganistão receberá de doadores US$ 16 bilhões entre 2012 e 2015 

O Afeganistão receberá mais de US$ 16 bilhões entre 2012 e 2015 para o seu desenvolvimento. Países doadores  manterão até 2017 uma ajuda próxima à estabelecida na década passada, segundo a declaração emitida neste domingo (8) ao término da Conferência de Tóquio sobre o país.

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, destacou que a segurança no Afeganistão não pode ser medida apenas pela ausência de guerra.

O governo afegão, por sua vez, se comprometeu a fortalecer a governança, os direitos humanos e o Estado de Direito, assim como potencializar a luta contra a corrupção e melhorar a gestão financeira.

A ajuda prometida em Tóquio está próxima da solicitada pelo governo afegão, que tinha sugerido cerca de US$ 4 bilhões por ano em assistência civil nos próximos anos.

Representantes de 55 países e 25 organismos internacionais presentes na capital japonesa emitiram a Declaração de Tóquio, que estabelece novas bases mais fortes para uma associação que apoie o crescimento e desenvolvimento afegão na década posterior à retirada das tropas, em 2014.

A este documento uniu-se um segundo, o chamado "Marco de Tóquio de Responsabilidade Mútua", que detalha os compromissos de ambas as partes - tanto da comunidade internacional como do Governo de Cabul - para o desenvolvimento afegão nos próximos anos.