Suspensão de acordo prejudica relações com Argentina, diz governo mexicano

As relações entre México e Argentina foram afetadas pela repentina suspensão de um acordo automotivo, segundo uma fonte oficial mexicana. O secretário de economia do Ministério das Relações Exteriores do México, Rogelio Granguilhome, disse que o país prepara uma resposta oficial ao decreto publicado no Diário Oficial da Argentina terça-feira passada que cancela as importações e exportações de automóveis.    

"A medida argentina afeta os interesses do México, afeta as empresas mexicanas e, nesse sentido, está afetando a relação bilateral", comentou Granguilhome.    

Buenos Aires suspendeu o acordo comercial argumentando que o México violou o tratado ao renegociar regras para a compra e a venda de veículos com o Brasil, em março. Segundo Granguilhome, essa acusação é "completamente falsa", pois a medida só atinge os dois países, e não a Argentina.    

Ele ainda destacou que a Chancelaria e o Ministério da Economia do México estudam denunciar a Argentina à Associação Latino-Americana de Integração (Aladi) para que o país compense os danos causados pela suspensão do acordo.    

"É uma medida que não respeita os princípios mais elementares do comércio internacional", disse Granguilhome.

Vigente desde 2002, o acordo entre Argentina e México diminuía as barreiras de importação e exportação de automóveis.