Capital argentina amanhece com protestos e greve 

A cidade de Buenos Aires amanheceu tumultuada nesta quarta-feira, justamente no dia marcado para o primeiro jogo da decisão da Copa Libertadores da América deste ano. Milhares de caminhoneiros foram às ruas para protestar contra o governo, exigindo redução de impostos aos profissionais da área.

"Queremos que o governo não cobre imposto dos que ganham menos. Por exemplo, se algum de nós ganha 8 mil pesos, não tem que ter redução do governo, tem que ter apenas dos que trabalham e ganham mais", disse um dos manifestantes. "A greve vai durar todo o dia de hoje", continuou.

Milhares de caminhoneiros e operários argentinos se reuniram a partir das 8h no Obelisco, um dos principais pontos turísticos da capital. Três horas depois, com bandeiras, tambores, uniformes da classe trabalhadora, bonés e alguns cantos, eles começaram a se dirigir para a Casa Rosada e pararam o já tumultuado trânsito de Buenos Aires.

A greve deve causar problemas aos torcedores que desejam se dirigir ao duelo desta quarta. Diversas ruas do município estão paradas, e o caos começa a se instalar pela cidade. Por enquanto, não foram registradas ocorrências maiores, mas o número de manifestantes só aumenta a cada minuto.