Malvinas: diplomata argentino nega que comercial seja provocação aos ingleses

A embaixadora da Argentina no Reino Unido, Alicia Castro, negou hoje que o comercial televisivo que mostra um atleta argentino treinando nas Ilhas Malvinas para as Olimpíadas de Londres, de junho, tenha tido uma provocação. Em declarações ao jornal El Tribuno de Salta, ela também disse que é "óbvio que ninguém teve a intenção de ofender a memória dos mortos na Primeira Guerra Mundial". 

O spot vinha sofrendo críticas por, além de tratar do conflito diplomático entre Argentina e Grã-Bretanha sobre a soberania das Ilhas Malvinas, mostrar o atleta se exercitando sobre as escadas de um monumento em homenagem aos soldados que morreram na Primeira Guerra. 

"É simplesmente um atleta que encontrou a ocasião de treinar em uma escada", assegurou a diplomata. A inserção comercial também causou polêmica pela frase que aparece em seu final: "Para competir em solo inglês, treinamos em solo argentino".   

O chanceler britânico, William Hague, afirmou, em resposta ao spot, que o comercial seria uma tentativa de compensar o fato de que a "Argentina sofreu alguns contratempos diplomáticos nas últimas semanas" porque "na Cúpula das Américas, fracassaram em sua tentativa de que outros países do sul e o norte da América assinassem uma declaração (de apoio) sobre as Falkland (como são chamadas as Malvinas pelos britânicos)".