Tremores de terra deixam Chile em alerta 

Brasília – O governo do Chile está em alerta devido à série de tremores de terra no Centro e Sul do país desde a madrugada de hoje (17). A determinação partiu do ministro do Interior, Rodrigo Ubilla. Desde a madrugada, o país tem sido atingido por tremores de terra cuja média de magnitude foi 6,3 graus na escala de Richter.

Os tremores de terra afetaram as regiões de Valparaíso, onde funciona parte da administração do governo federal e o Parlamento do país, e o Deserto de Atacama.  O terremoto mais intenso foi observado na região de Valparaíso a 112 quilômetros da capital, Santiago.

O aposentado Hugo Muñoz Sepúlveda, de 72 anos, morreu depois de sofrer uma parada cardíaca de madrugada, segundo relatos, em consequência do susto provocado pelo terremoto. Sepúlveda vivia na região de Quilqué, em Valparaíso.

O Escritório de Emergências do Chile (cuja sigla em espanhol é Onemi) informou que houve problemas de pane elétrica na região de Valparaíso.

Em 27 de fevereiro de 2010, o Chile foi atingido por um terremoto de 8,8 graus na escala Richter, considerado o pior da história recente do país. Mais de 700 pessoas morreram, várias perderam suas casas, prédios públicos e privados ficaram danificados.