ONU aprova envio de 30 monitores para acompanhar cessar-fogo na Síria

Brasília – O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou hoje (14) uma resolução autorizando o envio de 30 monitores para supervisionar o cessar-fogo na Síria. O texto da proposta foi finalizado na noite passada e aprovado hoje (14) por membros do conselho.

A ONU pede que o governo de Bashar Al Assad e os grupos oposicionistas obedeçam a todos os pontos do plano de paz de Annan, incluindo a retirada de soldados e um fim à "violência armada em todas as suas formas".

O enviado da ONU e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, pediu que a equipe de monitores seja enviada imediatamente para garantir que o governo está cumprindo o plano de paz. Para aumentar a equipe e chegar os 250 monitores propostos por Annan, será necessária uma autorização adicional.

Segundo Ahmed Fawzi, porta-voz de Annan, os observadores estão "de prontidão para embarcar nos aviões e ir a campo o mais rápido possível".

Diversas mortes foram registradas nesta sexta-feira apesar do cessar-fogo, quando milhares de manifestantes foram às ruas em todo o país em um novo protesto contra o presidente Bashar Al Assad.

O plano de paz proposto por Annan pretende pôr fim a mais de um ano de violência no país, que deixou 9 mil mortos, a maioria civis.

A proposta sinaliza a possibilidade de aplicar "mais medidas", ainda não especificadas, se o regime sírio "não implementar esses compromissos". Horas antes, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, havia autorizado o aumento da ajuda americana à "oposição política não violenta" da Síria, que inclui o envio de equipamentos de comunicações e suprimentos médicos.