Agentes dos EUA são acusados de "má conduta" na Colômbia 

Sob acusação de má conduta e suspeita de envolvimento em escândalo sexual, agentes do Serviço Secreto dos Estados Unidos enviados à Colômbia para ajudar a proteger o presidente Barack Obama na cúpula regional foram enviados de volta para casa.

O chefe do Serviço Secreto, Edwin Donovan, afirmou em comunicado que houve acusações de má conduta contra agentes do Serviço Secreto em Cartagena, Colômbia, antes da viagem do presidente.

Donovan não especificou quais eram as acusações, mas um dos agentes foi acusado de se envolver com prostitutas na cidade turística colombiana, de acordo com o jornal Washington Post,  citando Jon Adler, presidente da Federal Law Enforcement Officers Association. 

Além do escândalo sexual, a explosão de quatro artefatos, dois em Cartagena e dois na capital colombiana, Bogotá, na sexta-feira, perto da embaixada americana, também causaram tensão em torno da viagem de Obama. Ninguém se feriu no incidente.

O chefe do Serviço Secreto reforçou que as mudanças no pessoal do Serviço Secreto não afetarão o plano de segurança para a viagem presidencial.