ONU quer enviar observadores para checar plano de paz na Síria 

A Organização das Nações Unidas (ONU) pretende enviar de 20 a 30 observadores para a Síria. A ideia é monitorar o cumprimento de um novo plano de paz na região. Os observadores provavelmente devem embarcar para Damasco na próxima semana, mas sem armas. O grupo tem a missão de averiguar se a Síria está cumprindo o cessar-fogo e se o Exército sírio está recuando de áreas civis.

O governo da Síria informou que aceitará a entrada dos observadores internacionais. O texto preliminar foi elaborado por autoridades norte-americanos e deve ser votado pelo Conselho de Segurança da ONU ainda hoje (13). No total, o órgão tem 15 integrantes – dos quais cinco são permanentes. Apenas os permanentes têm poder de veto. A tendência é que a medida seja aprovada.

O cessar-fogo vigora desde quarta-feira (11). No entanto, há relatos de violações da trégua cometidas por ambos os lados. Ativistas políticos informaram ainda que hoje houve confrontos entre o Exército sírio e combatentes da oposição.

“Os confrontos com artilharia pesada ocorreram em Khirbet Al Joz, situada na fronteira turca, entre soldados do regime e desertores”, disse o presidente do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, Rami Abdel Rahmane.