Conselho de Segurança terá reunião de emergência sobre foguete norte-coreano 

O  Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) deve se reunir hoje (13) para definir eventuais reações ao lançamento do satélite pelo governo da Coreia do Norte. Autoridades sul-coreanas e japonesas informaram que o foguete que levava o satélite ao espaço se desintegrou e caiu no mar. A Coreia do Norte confirmou que houve falhas no lançamento.

Para a comunidade internacional, a decisão de lançar um foguete com satélite, suspeito de fins militares e nucleares, contraria os princípios da ONU. Os Estados Unidos, em reação à decisão do governo norte-coreano, suspendeu o repasse de 240 mil toneladas de alimentos. A Coreia do Norte é um dos países mais fechados do mundo e vive sob regime socialista militar.

Em comunicado, a Casa Branca informou que, mesmo tendo ocorrido falhas, o lançamento do satélite é considerado um ato provocativo, que ameaça a segurança regional e viola leis internacionais. A cerimônia de lançamento fez parte das comemorações do centenário de nascimento do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung.

Para os Estados Unidos, a China, o Japão, Canadá, Reino Unido, a França, Itália e Alemanha, o foguete norte-coreano atuará como teste para o lançamento de mísseis de longo alcance. Segundo as autoridades estrangeiras, o satélite está disfarçado com fins pacíficos, mas as metas são militares e nucleares.

No Japão, as autoridades colocaram as Forças Armadas de prontidão, na região da Ilha de Ishigaki, pois o foguete estava voltado para essa direção. Os japoneses avisaram que estão prontos para  abater o foguete.