Conflitos no Paquistão deixam mais de 180 mil desalojados 

Já são mais de 180 mil pessoas desalojadas no noroeste do Paquistão devido a operações de segurança do governo contra grupos militantes. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pelo Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur.

O campo de deslocados internos de Jalozai, próximo à cidade de Peshawar, recebe um número significativo de pessoas diariamente. O Acnur instalou 72 mesas para o controle das novas chegadas, e a cada dia, cerca de 10 mil pessoas são registradas no campo.

Kits de Ajuda Humanitária

Segundo o Acnur, 85% escolhem não ficar em Jalozai, optando por passar um tempo com amigos ou familiares. Mas o campo abriga 11 mil famílias, num total de 50 mil deslocados internos.

Até o momento, a agência distribuiu mais de 37 mil kits de ajuda humanitária, com colchonetes e galões para água. Além do Acnur, o Unicef, a OMS e o Programa Mundial de Alimentação assistem mães e crianças do Paquistão.

Tendas

As agências da ONU também fornecem ajuda onde há deficiência de água, saneamento, educação primária e distribuição de comida e vacinas.

Mais de 4 mil tendas adicionais foram erguidas no campo de Jalozai e são usadas para a chegada de novas famílias.