Assad diz a Chávez que situação na Síria está melhorando

O ditador da Síria, Bashar al Assad, conversou por telefone com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, a quem disse que a situação de segurança em seu país está melhorando e que logo voltará à normalidade.    

Chávez relatou a conversa que teve com o líder sírio e contou que Assad "aspira, e tomara que seja assim, que com o menor derramamento de sangue, logo tudo esteja sob controle e volte à paz no irmão e querido país árabe".    O venezuelano afirmou que há dias tem tentado conversar com o ditador sírio e destacou que, na Síria, "têm sido feitas reformas políticas como uma nova Constituição, assim como uma nova Lei de Partidos Políticos".    

Assad teria dito ainda a Chávez que "houve mais de 2 mil mártires militares assassinados como produto do plano terrorista para tirá-lo do poder".    

O chefe de Estado da Venezuela acusou os Estados Unidos de "armar movimentos opositores para gerar guerras civis e derrotar governos". "É a nova estratégica que utiliza o império norte-americano para dominar outros países do mundo", atestou, comparando a situação da Síria com o que ocorreu na Líbia.