Hospital e embaixada negam vinda de Hugo Chávez ao Brasil

A embaixada da Venezuela no Brasil negou, nesta sexta-feira, que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, venha ao País neste fim de semana para se tratar de um câncer no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. De acordo com o jornalista venezuelano Nelson Bocada, Chávez viria ao Brasil neste fim de semana e poderia se encontrar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no próprio hospital. Ainda segundo o jornalista - um dos mais respeitados da Venezuela -, a presidente Dilma Rousseff também se encontraria com Chávez no fim de semana, antes de viajar aos Estados Unidos.

Tanto Lula quanto Dilma enfrentaram um tumor e foram tratados por médicos do Hospital Sírio-Libanês, também responsável pelo tratamento do ex-vice-presidente José Alencar (morto em março de 2011), e já haviam convidado o líder venezuelano a se tratar no Brasil. Por meio de sua assessoria, a instituição disse desconhecer a suposta intenção de Chávez em se tratar no local, e afirmou que a notícia "não passa de boato".

A assessoria do Instituto Lula, por sua vez, negou que o ex-presidente e o líder venezuelano pretendam se encontrar neste fim de semana. Lula passa o feriado prolongado da Páscoa em sua casa em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, e, neste sábado, comemora o aniversário da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que completa 62 anos.

As especulações de uma viagem de Chávez a São Paulo aumentaram nas últimas horas, assim como os boatos sobre seu estado de saúde. O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela havia informado durante a semana que o mandatário pretendia viajar "em breve" ao Brasil para se reunir com Dilma e avaliar a "política regional".

Ontem, durante uma missa de ação de graças em Barinas, sua cidade natal, Chávez se emocionou ao pedir a Jesus que dê a ele mais vida e rogou "que não o leve ainda". "Me dê sua coroa Jesus, me dê, que meu sangue será derramado, me dê sua cruz, cem cruzes, mas me dê vida, porque ainda tenho muito por fazer por este povo e por esta pátria, não me leve ainda, me dê sua cruz, me dê seus espinhos, me dê seu sabre que estou disposto a carregá-lo, mas com vida, Jesus meu senhor", afirmou.