Relações Brasil-Espanha não serão prejudicadas com exigências para espanhóis

As relações políticas, econômicas, comerciais e diplomáticas entre Brasil e Espanha não serão afetadas devido às exigências de entrada para espanhóis em território brasileiro, segundo a diretora do Departamento de Comunidades Brasileiras do Ministério das Relações Exteriores, Luiza Lopes da Silva.

“A nossa relação com a Espanha vai além da questão migratória. Há um excelente relacionamento entre ambos os países em níveis comercial, econômico e cultural, por exemplo”, disse à EBC Luiza Lopes. “Isso não contamina a agenda bilateral [do Brasil com a Espanha]. Não prejudicará nem interferirá nas relações entre os dois países.”

A diplomata reiterou que a lista de exigências do governo brasileiro para os espanhóis, que passa a valer a partir de hoje (2), faz parte do chamado princípio diplomático da reciprocidade. A decisão foi tomada em decorrência das inúmeras queixas de brasileiros que reclamam de humilhações e discriminação na Espanha quando tentar ingressar no país.

O Ministério das Relações Exteriores informou que as negociações com a Espanha na tentativa de mudar as exigências feitas aos brasileiros ocorrem há quatro anos, sem sucesso. Em 2007, 3.013 brasileiros foram impedidos de entrarem na Espanha; em 2011 esse número caiu para 1.402. Apesar da redução, os brasileiros mantiveram as queixas de maus tratos dados pelos espanhóis nos aeroportos do país.

A lista de exigências definida pelo governo brasileiro para os espanhóis inclui a apresentação de passaporte válido por no mínimo seis meses, passagem de volta com data marcada e a comprovação que dispões de, no mínimo, R$ 170 por dia para despesas.

O espanhol que se hospedar em hotel deverá apresentar o documento de reserva e aquele que for ficar em casa de amigos ou parentes precisará apresentar uma carta-convite - contendo a assinatura do residente autenticada em cartório brasileiro, prazo de estada do turista espanhol, vínculo existente entre eles, acompanhada pelo comprovante de residência.

O turista espanhol que quiser comprovar estada em um imóvel de sua propriedade no Brasil deverá apresentar cópia da escritura ou do registro do imóvel em seu nome. Apesar de o rigor ter sido intensificado a partir de hoje o Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, teve um dia tranquilo, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Porém, no Brasil nem todos são favoráveis às medidas de reciprocidade. A aposentada brasileira Magali Castro, que estava no Aeroporto Internacional de Guarulhos esperando o desembarque de um conhecido na ala internacional do aeroporto, disse ser contra à iniciativa. Segundo ela, o Brasil deve é reavaliar a política para o ingresso de estrangeiros no país. “Como retaliação, não [acho correto]. Não é correto [adotar esse procedimento] especificamente com esse ou aquele país. Tem que ser uma política anterior do país”, disse ela.