Fidel Castro ainda é consultado sobre questões estratégicas, diz Alarcón 

O ex-presidente Fidel Castro, longe do poder desde 2006, "é consultado de maneira sistemática" sobre questões de "primeira ordem" e de "importância estratégica" para Cuba, afirmou o presidente do Parlamento, Ricardo Alarcón, em uma entrevista publicada neste sábado.

"Suas opiniões ainda são bem-vindas sobre questões de importância estratégica. Não participa de certas reuniões, mas quando se trata de questões de primeira ordem, ele é consultado de maneira sistemática", afirmou Alarcón em uma entrevista a um jornal digital.

Castro, de 85 anos, deixou o poder depois de uma grave crise de saúde que o colocou, em 2006 à beira da morte. Depois de uma recuperação parcial, o líder dedica seu tempo a se encontrar com personalidades, escrever artigos para a imprensa e livros.

Na quarta-feira, foi recebido por Bento XVI na nunciatura apostólica de Havana, durante a visita de três dias do Papa a Cuba. Neste encontro, estava acompanhado de sua esposa Dalia Soto del Valle e dois filhos.

Em uma entrevista em inglês para o jornal digital World, cuja tradução foi publicada por um blog local, Alarcón afirmou que "Fidel Castro tem uma autoridade moral e política muito forte. Esta autoridade não é o resultado de ele ter tido um determinado cargo ou responsabilidade (..) mas sim do papel que teve na história".

"Está em excelente estado de saúde, sobretudo se considerarmos sua idade avançada e as operações a que já foi submetido. Tem uma vida muito ativa", disse o legislador.