Assassinatos em colégio judeu na França é odioso, diz Comissão Europeia 

A Comissão Europeia (CE) criticou o odioso e intolerável assassinato a tiros de quatro pessoas, entre elas três crianças, nesta segunda-feira (19), em uma escola judaica em Toulouse, sul da França, por um desconhecido que se deslocava em uma moto.

O presidente da CE, José Manuel Barroso, condenou o crime "odioso". "Não há nada mais intolerável que o assassinato de crianças inocentes", disse.

O fato comoveu a França em plena campanha eleitoral. "É uma tragédia espantosa. Toda a República francesa está afetada por este drama abominável", afirmou o presidente francês Nicolas Sarkozy, que viajou imediatamente a Toulouse.

As vítimas são três crianças de três, seis e dez anos e um homem de 30, anunciou o procurador da República, Michel Valet. Segundo a agência de notícias Associated Press (AP), eles eram da mesma família.

Segundo testemunhas, o atacante abriu fogo contra um grupo de pais e crianças em frente ao colégio Ozar Hatorah, situado em um bairro residencial de Toulouse, antes de fugir em uma moto.

Com informações da AFP