Países árabes do Golfo fecham embaixadas em Damasco 

RIAD, Arábia Saudita - As seis monarquias árabes do Golfo decidiram fechar suas embaixadas em Damasco para manifestar sua rejeição à repressão sangrenta nesse país, anunciou nesta sexta-feira (horário local) o secretário-geral do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG).

Em um comunicado, Abdellatif al-Zayani justificou esta decisão com "a persistência do régime sírio em massacrar seu povo, em escolher a opção militar e em rejeitar todas as iniciativas destinadas a encontrar uma solução para a crise".

Zayani pediu à comunidade internacional que "aja urgentemente e com firmeza para acabar com os assassinatos, massacres, violações flagrantes da dignidade e dos direitos legítimos dos sírios".