Novo tremor de magnitude 6,1 abala o leste do Japão

TÓQUIO- Um novo tremor, de 6,1 de magnitude. sacudiu nesta quarta-feira Tóquio e localidades vizinhas, mas não há alerta de tsunami, indicou a agência meteorológica japonesa.

O epicentro foi localizado no Oceano Pacífico, perto da costa oriental da prefeitura de Chiba (leste de Tóquio), a 10 km de profundidade.

O tremor foi sentido principalmente no leste de Honshy e nas prefeitura de Chiba e de Ibaraki (nordeste de Tokio). O tremor também abalou os prédios de Tóquio.

A empresa de eletricidade que gerencia a central de Fukushima Daiichi, situada um pouco mais ao norte ao longo do litoral Pacífico, afirmou que não houve nenhum problema nas instalações, onde os reatores estão parados.

Alguns trens de alta velocidade Shinkansen e outros regionais tiveram de parar devido ao tremor, segundo a tv pública NHK.

O terremoto ocorreu horas depois de um forte tremor atingir o nordeste do Japão e provocar pequenas ondas. O tremor de 6,8 graus de magnitude registrado no Oceano Pacífico.

A agência meteorológica japonesa informou que o epicentro desse primeiro tremor foi localizado a 210 quilômetros das costas de Hokaido (norte) e a uma profundidade de apenas 10 km.

Em consequência, um pequeno tsunami alcançou as costas do nordeste do Japão.

A agência havia alertado para o risco de um maremoto com altura máxima de 50 centímetros nas costas de Aomori (nordeste) e Hokaido.

No dia 11 de março de 2011, um terremoto de 9 graus de magnitude provocou um enorme tsunami na costa nordeste do Japão. A grande onda provocou a ruptura da alimentação elétrica da central de Fukushima Daiichi, desencadeando um acidente nuclear.