Líderes europeus se unem contra candidato socialista francês 

A chefe do governo alemão, Angela Merkel, e seus homólogos conservadores italiano, espanhol e britânico entraram em um acordo para não se reunir com o candidato socialista à presidência francesa, François Hollande. A informação será publicada na segunda-feira pela revista alemã Der Spiegel.

Merkel, o presidente do Conselho Italiano, Mario Monti, e o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, se "comprometeram verbalmente" a não receber Hollande, dado como grande favorito às presidenciais francesas pelas pesquisas, à frente do atual presidente, o conservador Nicolas Sarkozy. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, se uniu posteriormente a eles.

Segundo o semanário alemão, os dirigentes conservadores italianos estão "escandalizados" pela declaração do candidato socialista a favor de uma renegociação do pacto fiscal europeu, peça central no processo de salvamento da Eurozona.

No dia 6 de fevereiro, Merkel tornou explícito seu apoio a Sarkozy, candidato à reeleição. "Apoio Nicolas Sarkozy em todos os planos porque pertencemos a partidos amigos", disse a dirigente alemã após um conselho de ministros de ambos os países celebrado em Paris. Ela também lembrou que Sarkozy a apoiou em 2009, nas legislativas que lhe permitiram continuar à frente do governo alemão. Merkel deve participar de algum dos comícios de campanha de Sarkozy.

O candidato socialista, François Hollande, ironizou após o apoio de Merkel assegurando que o fato de Sarkozy "precisar" do apoio da chanceler alemã "é significativo de sua situação", sempre atrás das pesquisas.

"Se Merkel quiser fazer campanha por Sarkozy, tem todo o direito", mas é "uma tarefa difícil, já que não será fácil convencer os franceses", brincou Hollande.

O candidato socialista francês pediu para ser recebido com Merkel, mas o governo alemão não quis confirmar se a chefe do governo alemão irá receber o principal rival de "seu" candidato. Fala-se de um encontro entre ambos em maio, mas ainda não foi confirmado.

As eleições presidenciais francesas serão realizadas no dia 22 de abril (primeiro turno) e 6 de maio (segundo).