Fotógrafo britânico retirado da Síria chega ao Líbano 

O fotógrafo independente britânico Paul Conroy conseguiu deixar a cidade síria de Homs e já está no Líbano, anunciou nesta terça-feira o pai do repórter, Les. "Acabaram de nos informar de Beirute", declarou Les Conroy.

O Foreign Office (ministério britânico das Relações Exteriores) não confirmou a informação imediatamente.

Paul Conroy, que trabalhava especialmente para o jornal britânico Sunday Times, ficou ferido na quarta-feira passada ao lado da jornalista francesa Edith Bouvier em um bombardeio que matou a jornalista americana, também do Sunday Times, Marie Colvin, 56 anos, e o fotógrafo francês Rémi Ochlik, 28 anos.

Paul Conroy, 47 anos, solicitara ajuda em um vídeo disponibilizado no YouTube.

Na gravação, na qual aparece deitado em um sofá e coberto com uma manta, ele afirma ter três grandes ferimentos em uma perna e lesões no estômago provocadas pelos estilhaços, mas tranquiliza os familiares e amigos ao declarar que está bem.

Uma segunda tentativa para retirar os jornalistas bloqueados em Homs, assim como os corpos de Colvin e Ochlik, havia fracassado na segunda-feira, segundo uma fonte diplomática em Damasco.