EUA: suspeito de matar brasileira tem novas testemunhas  

Os advogados do produtor de televisão americano Bruce Beresford-Redman, acusado pelo assassinato de sua mulher - a brasileira Monica Burgos - ocorrido em um resort no México em abril de 2010, apresentaram duas testemunhas que afirmam ter visto a vítima deixar seu hotel para ir às compras três dias antes de ser encontrada morta. As informações são da Associated Press.

A promotoria afirma que Monica não deixou o local e que o ex-produtor do programaSurvivor a matou. Bruce conta que sua mulher deixou o resort e desapareceu. As declarações são favoráveis à tese da defesa.

As testemunhas, um motorista de táxi e um proprietário de uma loja de artesanato, foram apresentadas em uma audiência preliminar ocorrida nesta sexta-feira. Segundo eles, Monica saiu do hotel, pegou um táxi e gastou cerca de US$ 100 em produtos.

Na última quinta-feira, o americano foi preso na penitenciária de Cancún, leste do México, após ser extraditado de seu país para ser processado. O corpo de Monica foi encontrado no dia 8 de abril de 2010 em uma cisterna dentro do resort onde o casal passava as férias com os filhos.