Manifestantes voltam a entrar em confronto com a polícia egípcia

Novos confrontos foram registrados entre manifestantes e policiais nesta segunda-feira, no Cairo, enquanto que estudantes de diversas universidades e ativistas pró-democracia convocavam greves e ações de desobediência civil por ocasião do primeiro aniversário da queda do regime de Hosni Mubarak.

Segundo testemunhas, a polícia respondeu com disparos de borracha as pedras jogadas pelos manifestantes nas ruas próximas à praça Tahrir, que levam ao ministério Interior, cenário dos distúrbios desde quinta-feira.

As forças de segurança são acusadas de passividade ante os choques que deixaram 74 mortos na quarta-feira passada, ao término de uma partida de futebol em Porto Said (norte do Egito).

Estas manifestações reativaram os protetos contra as autoridades militares que dirigem o país desde a partida de Mubarak, em 11 de fevereiro de 2011, sob pressão dos manifestantes.

Doze pessoas perderam a vida e mais de 2.500 ficaram feridas desde quinta-feira nos confrontos registrados no Cairo e em Suez, segundo balanço oficial.