Síria: número de mortos em Homs sobe para 105 

O número de mortos causados pelos disparos de morteiro no bairro de Al-Khalidiya, em Homs, no centro da Síria, subiu para 105, e há várias centenas de feridos, afirmou na noite desta sexta-feira para sábado o opositor Observatório Sírio de Direitos Humanso (OSDH, com sede no Reino Unido). 

Anteriormente, o OSDH tinha apontado 47 mortos. 

"ê um verdadeiro massacre’, disse o diretor da OSDH, Rami Abderrahman, que pediu ‘a intervenção imediata’ da Liga àrabe. 

Além disso, sempre segundo o OSDH, dois civis morreram na noite de sexta-feira em Rastan, na periferia de Damasco, e oito desertores morreram em diversos pontos da Síria. 

As imagens dos canais de televisão árabes Al-Arabiya e Al-Jazira mostravam dezenas de corpos.  

Nesta sexta-feira, milhares de sírios protestaram em todo o país, particularmente em Damasco, lembrando o 30º aniversário do massacre de Hama (centro), onde forças do regime de Bashar al Assad dispararam para dispersar manifestantes.