Mais de 100 pessoas seguem desaparecidas após naufrágio na Oceania 

O mar revolto dificulta os trabalhos de resgate em Papua Nova Guiné, onde mais de 100 pessoas seguem desaparecidas depois que uma embarcação naufragou na costa leste. Autoridades confirmaram ao site australiano news.com.au que 238 pessoas foram retiradas do mar com vida.

Porém o mau tempo pode suspender as buscas durante a noite. "Ele está prejudicando os esforços", afirmou Nurur Rahman, diretor-executivo interino do organismo marítimo de Papua Nova Guiné. Ele disse ainda que há poucos feridos entres os sobreviventes resgatados e que há grande chance dos demais passageiros serem resgatados. 

"As pessoas sobrevivem até dois dias nessas águas. Temos águas quentes", disse.

Os relatórios oficiais dizem que 350 pessoas estavam a bordo, no entanto, passageiros resgatados garantem que este número pode ser maior. O naufrágio está sendo descrito pela imprensa local como o maior acidente do tipo já enfrentado pelo país.

O pedido de socorro que partiu da embarcação foi captado pela Marinha australiana, quando navegava entre Kimbe e Lae. Aviões australianos também foram deslocados ao local do acidente para ajudar no resgate das vítimas.