Alemanha muda status diplomático da Palestina no país 

A Alemanha decidiu mudar o estatuto da representação diplomática palestina em Berlim, que de "delegação geral" passa a ser "missão diplomática", com um embaixador na liderança, anunciou nesta quarta-feira o Ministério de Relações Exteriores alemão.

"Decidimos no governo federal que (...) o estatuto da delegação geral da Palestina se tornará uma missão diplomática liderada por um embaixador", afirma o comunicado.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira em Ramalah, Cisjordânia, pelo ministro de Relações Exteriores alemão, Guido Westerwelle, que realiza uma viagem pelo Oriente Médio. O novo estatuto entrou em vigor no mesmo dia.

Apesar de o termo "missão diplomática" não correponder a nenhuma realidade oficial, a informação de que terá um embaixador, em um comunicado intitulado "revalorização da representação palestina", sugere que Berlim pretende uma valorização do estatuto diplomático da Palestina, segundo os analistas.

Em Ramalah, o ministro de Relações Exteriores palestino, Riyad al Malki, comemorou essa evolução diplomática "positiva", que foi notificada oficialmente nesta quarta-feira ao presidente palestino, Mahmoud Abbas, que recebeu Westerwelle.

A Alemanha é tradicionalmente considerada um aliado de Israel na União Europeia. No entanto, a chanceler Angela Merkel, de forma pública, expressou seu descontentamento com a política de colonização israelense.

Diversos outros países europeus - França, Espanha, Portugal, Noruega, Irlanda, Grécia, Chipre, Dinamarca e Grã-Bretanha - já elevaram o nível para "missão diplomática" das delegações palestinas em seus territórios, um reconhecimento que Israel criticou.