Tunísia: novo prazo para apelação em processo contra Ben Ali 

A apelação do processo por tortura contra o ex-presidente tunisiano deposto, Ben Ali, um ex-ministro e altos dirigentes da segurança de seu regime, foi adiada nesta quarta-feira até o dia 28 de fevereiro diante do tribunal militar da Tunísia, cuja competência foi muito questionada, constatou a AFP.

Nesta quarta-feira, tanto os advogados da parte civil como os da defesa consideraram que a corte não era competente para julgar e deveria abandonar o caso.

"Este tribunal deve desistir em benefício da câmara criminal, a tortura não é um delito, mas sim um crime!", disse o advogado Abderraouf Ayadi da parte civil.

A corte adiou então suas audiências para o dia 28 de fevereiro a pedido de ambas as partes.

O tribunal de apelações militar reexaminará a sentença proferida dia 29 de novembro pelo tribunal militar de primeira instância, que condenou Ben Ali, à revelia, a cinco anos de prisão.

Ben Ali se refugiou na Arábia Saudita desde sua queda dia 14 de janeiro de 2011.