Número de brasileiros em navio que naufragou sobe para 57 

Subiu para 57 o número de brasileiros que estavam a bordo do Costa Concordia, navio de cruzeiro que naufragou na noite de sexta-feira na costa italiana da Toscana. A informação é do Itamaraty, que usa como base dados da Costa Cruzeiros, a empresa responsável pelo Costa Concordia.

Anteriormente, o total de brasileiros a bordo do navio era de 53. A mudança decorre de quatro brasileiros que haviam sido erroneamente identificados como cidadãos americanos pela Costa Cruzeiros. Posteriormente, os quatro apresentaram-se ao consulado brasileiro de Roma, corrigindo o engano da empresa. Todos estão bem e a salvo, informou o serviço diplomático brasileiro.

Mais de 4,2 mil pessoas estavam a bordo do Costa Concordia quando o navio aproximou-se da ilha de Giglio, acertou uma rocha, sofreu uma pane elétrica e começou a tombar. Cinco pessoas morreram no naufrágio, que deixou ainda cerca de 40 feridos e 15 desaparecidos. As autoridades italianas acreditam que parte destes últimos estejam em terra firme, embora ainda não identificados.

Mais cedo, a Costa Cruzeiros divulgou uma nota na qual assumia que o comandante do navio, Francesco Schettino, "(cometera) erros de julgamento" e "(não observara) os procedimentos" para situações de emergência. Ontem, Schettino foi detido pela procuradoria de Grosseto, cidade da região do acidente, sob a acusação de homicídio culposo múltiplo, naufrágio e abandono do navio com passageiros a bordo.