"Indignados" de vários países se manifestam no Vaticano

CIDADE DO VATICANO - Dezenas de "indignados" procedentes de vários países, entre eles Espanha e França, se manifestaram inesperadamente neste sábado na Praça de São Pedro do Vaticano aos gritos de "liberdade" e "Igreja corrupta e Papa criminoso".

Os manifestantes, com barracas de campanha coloridas, se agruparam na praça diante das janelas dos apartamentos papais. Um deles chegou a subir na árvore de Natal gigante que continua no local.

"O Vaticano deve pagar impostos como todo o mundo", gritaram alguns presentes, em alusão às isenções fiscais imobiliárias de que gozam os palácios pontifícios situados fora do Vaticano.

Os agentes de polícia fizeram os manifestantes retrocederem para trás das barreiras metálicas que cercam a árvore de Natal. Três jovens foram presos para controle de identidade. Durante esse tempo, os outros manifestantes gritavam pela libertação de seus companheiros.

Esta manifestação foi realizada horas depois que o presidente do Conselho italiano, Mario Monti, foi recebido pelo Papa Bento XVI.