Governo brasileiro lamenta morte do presidente da Guiné-Bissau 

O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota de pesar pela morte do presidente da Guiné-Bissau, Malam Bacai Sanhá, ocorrida hoje (9) em um hospital de Paris. Sanhá tinha 64 anos e estava internado desde novembro de 2011. A causa da morte do presidente não foi divulgada.

Na nota, o Itamaraty diz que o governo brasileiro recebeu a notícia “com profundo pesar” e expressa “sinceras condolências” à família de Sanhá e ao povo da Guiné-Bissau.

“Neste momento de dor e de perda, o governo brasileiro apresenta suas sinceras condolências à família do presidente e ao governo e povo bissau-guineenses e reitera sua solidariedade e disposição em dar continuidade aos esforços de cooperação em prol da consolidação da paz na Guiné-Bissau”, diz o texto.

Sanhá estava no poder desde 2009, quando assumiu o comando da Guiné-Bissau depois que seu antecessor foi assassinado. A transição de poder ocorreu de forma pacífica, algo considerado raro na história do país.

Em 2010, Sanhá esteve no Brasil e foi recebido pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.