Brasileiro é condenado na França por morte de australiana

A Justiça francesa condenou um brasileiro de 36 anos a 30 anos de prisão por matar uma estudante australiana há 11 anos. O corpo de Jeannette O'Keefe, 28 anos, foi encontrado em um saco de dormir num estacionamento localizado nos arredores de Paris em 2 de janeiro de 2001 com sinais de estrangulamento. Segundo a agência AFP, Adriano Araujo Da Silva, que também é francês, havia confessado duas vezes o crime anteriormente, mas voltou atrás.

"Você pode me condenar, mas eu não matei ela", afirmou Adriano. Contudo, ele disse que teve uma discussão com a estudante dias antes e a expulsou de casa, deixando-a somente com um saco de dormir para passar o Ano-Novo.

Investigadores encontraram DNA masculino nas unhas da vítima, porém o material genético foi coletado oito anos antes de aparecer a ligação do brasileiro com o crime. Ela só surgiu após Adriano ser preso posteriormente por pequenos furtos e ter suas informações incluídas em um banco de dados.