Grupos da oposição síria chegam a acordo político

Um grupo de oposição sírio, o Comitê Nacional pela Mudança Democrática (CNCD), anunciou neste sábado ter assinado um acordo político com o Conselho Nacional Sírio (CNS), o principal movimento opositor, com o objetivo de planejar a transição no caso de queda do regime.

O acordo foi assinado na sexta-feira no Cairo e "define os princípios da luta democrática para o período de transição" da Síria a um Estado democrático, afirma o CNCD em um comunicado, no qual destaca que o período de transição começará com a queda do regime do presidente Bashar al-Asad.

"O acordo rejeita qualquer intervenção militar que atente contra a soberania e a independência do país", completa o texto.

O comunicado destaca que a intervenção árabe não é considerada uma intervenção estrangeira e estipula também a necessidade de proteger os civis por todos os meios legais.

No acordo, CNCD e CNS elogiam as posições adotadas pelos oficiais e soldados que se recusaram a seguir as ordens do regime de matar os manifestantes civis pacíficos que clamam pela liberdade, em referência ao "Exército Sírio Livre" (ESL), uma força de oposição armada fundada por um coronel desertor.