Morre uma das irmãs siamesas chilenas separadas

Uma das siamesas chilenas de 10 meses, separada da irmã na quinta-feira da semana passada após uma cirurgia de várias horas, morreu no domingo após uma complicação provocada por seu frágil estado, anunciou o Hospital Luis Calvo Mackenna.

"É um momento de dor, de profundo pesar no qual temos que comunicar que María José já não está entre nós, María José faleceu às 20H04", afirmou o médico Osvaldo Artaza.

"Ela faleceu por uma falha orgânica múltipla fundamentalmente associada a seus problemas cardíacos. Todos os esforços foram realizados", completou o médico.

A irmã, María Paz, permanece estável na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os médicos já haviam informado que as primeira 48 a 72 horas após a operação eram críticas.

A complexa cirurgia, que durou mais de 20 horas e contou com a participação de quase 100 profissionais, foi considerada um marco no Chile.