Ex-presidente tcheco Vaclav Havel morre aos 75 anos

O ex-presidente tcheco Vaclav Havel, que durante um longo tempo esteve afastado da vida pública por motivo de doença, faleceu na madrugada deste domingo aos 75 anos, anunciou seu gabinete. 

O artífice da ‘Revolução de Veludo’ anticomunista de 1989, chefe do Estado tchecoslovaco e posteriormente tcheco entre 1989 e 2003, morreu enquanto dormia, segundo sua porta-voz, Sabina Tancevova. 

Uma pneumonia mal curada na prisão e um câncer de pulmão lhe trouxeram diversos problemas de saúde. Havel passou cinco anos na prisão durante a era comunista, antes de 1989. 

Havel foi operado em dezembro de 1996 de um câncer do pulmão direito. Além de uma bronquite crônica, frequentemente sofreu problemas cardíacos e intestinais. 

Durante os últimos meses, Havel passava a maior parte do tempo em sua casa de campo, situada a 150 km de Praga, depois de ter sido hospitalizado em março por uma pneumonia grave. 

Esta doença foi acompanhada por diversas complicações, incluindo ‘a perda de equilíbrio, a fraqueza da memória e a perda de peso’, explicou Havel em uma entrevista. 

No sábado da semana passada, Havel se reuniu em Praga com o Dalai Lama, chefe espiritual dos budistas tibetanos, antes de voltar para sua casa de campo.