Especialista russo aconselhou Irã sobre programa nuclear

O Irã teve aparentemente a ajuda de um conhecido cientista russo no desenvolvimento de um detonador e de altos explosivos para seu programa nuclear, segundo uma organização não-governamental com sede em Washington.

O Instituto para Ciência e Segurança Internacional (ISIS, na sigla em inglês) identificou que o cientista russo Vycheslav Danilenko teria know-how para ajudar o Irã em seu programa atômico, em um relatório divulgado domingo.

As conclusões foram baseadas em descobertas publicadas pelo órgão de fiscalização da ONU, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que expressou sérias preocupações sobre a evidência "crível" de que o Irã estaria trabalhando no desenvolvimento de ogivas nucleares para serem colocadas em mísseis de médio-alcance.

A AIEA disse que havia "fortes indícios de que o desenvolvimento pelo Irã de um sistema de acionamento de altos explosivos e de configuração diagnóstica de alta velocidade, usada para monitorar experimentos relacionados, recebeu assistência do trabalho de um especialista estrangeiro".

O especialista "não apenas tinha conhecimento sobre essas tecnologias, como também havia trabalhado com elas em grande parte de sua carreira, no programa de armas nucleares do seu país de origem", disse a AIEA.

"Dada a sua experiência, este especialista em armas nucleares da antiga União Soviética conhecia os principais aspectos do desenvolvimento de armas nucleares", diz o relatório da ISIS, acrescentando que Danilenko também tem experiência "na importante área de diagnóstico de altos explosivos".

O relatório da ISIS observa que, de acordo com a AIEA, Danilenko entrou em contato com a embaixada iraniana em meados de 1995, oferecendo sua expertise na produção de diamantes ultra-dispersos (UDD ou nanodiamantes).

Ele trabalhou na universidade Sharif do Irã, sob a égide do Dr Seyed Abbas Shahmoradi, que chefiou o Centro de Pesquisas Físicas do país.

"Como chefe do setor nuclear secreto do Irã envolvido no desenvolvimento de armas nucleares, Shahmoradi teria reconhecido o valor indubitável de Danilenko em um esforço incipiente por armas nucleares", disse o relatório da ISIS.