Autor de atentados na Noruega aparece em público pela primeira vez após massacre

O extremista de direita Anders Behring Breivik, autor dos sangrentos ataques de 22 de julho na Noruega, fez sua primeira aparição pública nesta segunda-feira em um tribunal de Oslo que pretende mantê-lo detido à espera de um julgamento.

Com barba e vestindo um terno escuro, camisa branca e gravata azul clara, Breivik compareceu ao tribunal diante de dezenas de parentes das 77 vítimas e do público em geral.

O homem de 32 anos mostrou-se sereno e olhou várias vezes para o público, que permaneceu em silêncio.

Por decisão legal, as palavras do extremista de direita não podem ser reproduzidas pela imprensa a menos que o tribunal de Oslo decida o contrário.

O tribunal de Oslo responsável pelo caso decidiu que Breivik poderá permanecer em custódia por outras 12 semanas.

As visitas e a correspondência do homem de 32 anos também serão severamente restringidas pelas primeiras oito semanas, e ele não terá acesso aos meios de comunicação no primeiro mês de seu novo período de detenção, de acordo com uma decisão que leva a assinatura do juiz Torkjel Nesheim.

Em julho, Breivik admitiu ter sido o autor de uma poderosa bomba que explodiu em frente a uma sede do governo norueguês, e de ter efetuado pouco depois tiros à queima-roupa contra um encontro de jovens na ilha de Utoeya, perto de Oslo.