China não quer sanções contra o Irã

A China descartou nesta quinta-feira que as sanções possam resolver a crise provocada pelo programa nuclear iraniano.

"As sanções não podem resolver fundamentalmente a questão iraniana", disse um porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, após a divulgação de um relatório da agência nuclear da ONU que considera "crível" as suspeitas de que o Irã tenta fabricar uma bomba atômica.

No documento divulgado terça-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) expressa "sérias inquietações" com o programa nuclear do Irã.

As potências ocidentais pediram mais sanções contra Teerã.