EUA: líderes árabes ofereceram refúgio a Assad, diz diplomata

Alguns líderes árabes disseram de forma privada aos Estados Unidos que ofereceram refúgio ao presidente sírio Bashar al Assad, em uma tentativa de convencê-lo a deixar o poder, disse nesta quarta-feira um alto funcionário do serviço diplomático americano no Senado.

"Quase todos os líderes árabes dizem o mesmo: o governo de Assad está chegando a seu fim. A mudança na Síria é inevitável", disse o vice-secretário de Estado para Assuntos de Oriente Médio, Jeffrey Feltman, ao comitê de Assuntos Exteriores da Câmara Alta.

"Alguns já começaram a oferecer a Assad refúgio em um esforço para que ele se animasse a sair de forma rápida e pacífica", afirmou em uma sessão sobre a política americana frente à violência na Síria.

A sangrenta repressão do governo de Assad contra as manifestações da oposição que explodiram em meados de março deixaram mais de 3,5 mil mortos, segundo a ONU, e alimentaram uma crescente irritação internacional em relação a ele.