Berlusconi vai esperar votação na Câmara para decidir renúncia

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, afirmou que vai esperar a votação sobre a prestação de contas do governo de 2010 na Câmara dos Deputados para decidir se renuncia ou permanece no cargo. 

Fontes próximas ao premier disseram que a intenção de Berlusconi também é ouvir a cúpula de seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), e da legenda que forma a base do governo, a Liga Norte, antes de decidir sobre o futuro. 

Berlusconi manteve uma reunião com membros da legenda governista, em Roma. O ministro italiano da Economia, Giulio Tremonti, voltou de Bruxelas, onde deveria participar de um encontro dos ministros da Economia e Finanças da União Europeia (Ecofin), para poder acompanhar a votação na Câmara. 

Os rumores sobre uma possível renúncia de Berlusconi se intensificaram após a Cúpula do G20, em Cannes, na França, durante a qual foi anunciado um monitoramento do Fundo Monetário Internacional (FMI). 

O organismo deverá acompanhar a implementação de medidas cujo objetivo é equilibrar o déficit público do país, que chega a 120% do Produto Interno Bruto (PIB). 

Ontem, o premier italiano negou qualquer possibilidade de pedir demissão e garantiu que ainda possui a maioria no Parlamento. "Os rumores de minha renúncia carecem de fundamento e não entendo como circularam", afirmou Berlusconi na segunda-feira.