Líder mafioso foragido há 18 anos é preso na Itália

A polícia italiana prendeu hoje um dos chefes da máfia siciliana Cosa Nostra, Giovanni Arena, considerado um dos 30 foragidos mais perigosos da Itália. Arena, de 56 anos, foi preso durante uma busca em um apartamento na cidade de Catânia, na Sicília. Ele estava escondido atrás de uma cama.    

"Desta vez vocês foram bons, há vinte anos estou nesta casa", disse Arena aos policiais que o prenderam. Ele era procurado desde 1993, quando fugiu da operação chamada "Ursa Maior" contra o clã Santapaola, comandado por ele.    Arena já foi condenado à prisão perpétua em 28 de maio de 2003 pelo assassinato de Maurizio Romeo, líder do clã rival dos Ferrera, cometido em 31 de outubro de 1989. Ele também estava sendo procurado por associação mafiosa, posse de armas e tráfico de drogas.    

O mafioso foi acusado, mas depois inocentado, de participação no atentado que, em 18 de janeiro de 1990, destruiu a sede da Standa, uma rede e departamentos que na época pertencia ao grupo do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi.