Soldado israelense Gilad Shalit foi libertado e já está no Egito

O soldado israelense Gilad Shalit, prisioneiro do Hamas em Gaza há mais de cinco anos, foi libertado nesta terça-feira, em uma troca por 477 prisioneiros palestinos, e está no Egito.

"Há 10 minutos foi levado para o Egito pelo Hamas e um coronel israelense comprovou seu estado de saúde", afirmou uma fonte militar de Israel à AFP.

"Em seguida será levado para Israel", completou.

Uma fonte ligada ao braço armado do Hamas, as Brigadas Ezedin Al Qassam, confirmou que o soldado foi entregue ao Egito.

"Mas só será entregue ao lado israelense depois da chegada de todos os prisioneiros palestinos ao Egito", destacou.

Depois de deixar o Egito, Gilad Shalit, de 25 anos, será recebido na base aérea de Tel Nof (ao sul de Israel) pelas autoridades do Estado hebreu, incluindo o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

O porta-voz do Exército israelense, Avital Leibovitch, afirmou que os prisioneiros palestinos foram reagrupados em dois centros de detenção antes da libertação na Faixa de Gaza, na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental.