Soldado israelense Gilad Shalit espera que troca com palestinos ajude a paz

Em uma entrevista a um canal de televisão egípcio, o soldado israelense Gilad Shalit espera que a sua libertação em um processo de troca por prisioneiros palestinos favoreça a paz.

"Espero que este acordo ajude a realizar a paz entre os dois lados, Israel e Palestinos", disse, de acordo com a tradução para o árabe de suas declarações em hebraico.

Prisioneiro há cinco anos em Gaza, Shalit foi libertado nesta terça-feira ao mesmo tempo que 477 palestinos detidos em Israel, o primeiro grupo dos 1.027 que o governo israelense aceitou trocar pelo militar.

>> Soldado israelense Gilad Shalit é solto após cinco anos

>> Exército israelense diz que é bom o estado de saúde do soldado Gilad Shalit

>> Cerca de 200 mil pessoas recebem prisioneiros palestinos trocados por israelense

Alguns minutos antes, a televisão egípcia exibiu as primeiras imagens do soldado ao lado de oficiais do serviço de segurança, vestido como civil e caminhando sem dificuldades.

Ao mesmo tempo, um comboio de ônibus com os prisioneiros palestinos que devem ser liberados chegou à passagem de fronteira de Rafah.

Abbas fala

O presidente da Autoridade Nacional Palestinas, Mahmoud Abbas, discursou nesta terça-feira para uma multidão em Ramallah após a libertação de prisioneiros palestinos trocados pelo soldado israelense Gilad Shalit.

"Os seus sacrifícios e esforços não serão em vão. Vocês verão os resultados das suas dificuldades", disse Abbas. "A sua causa está em nosso coração", acrescentou Abbas, ao falar para a multidão.

Com AFP