Berlusconi é absolvido em processo por fraude fiscal 

O tribunal de Milão decidiu nesta terça-feira que não existem elementos para processar o chefe de Governo e magnata das comunicações, Silvio Berlusconi, por fraude fiscal, indicou a imprensa.

A justiça decidiu abrir, em compensação, um processo contra o filho de Berlusconi, Piersilvio, e Fedele Confalonieri, respectivamente vice-presidente e presidente da Mediaset, o império televisivo fundado por Berlusconi. Junto com eles serão processadas outras nove pessoas.

Segundo a acusação, o grupo de Berlusconi inchou artificialmente o preço dos direitos televisivos comprados pela Mediatrade-RTI, uma sociedade do grupo Mediaset, a importantes grupos de produção americanos.

Graças a este mecanismo, o grupo conseguiu constituir uma contabilidade paralela no exterior, e reduzir na Itália seus lucros com o objetivo de pagar menos impostos.

Este delito pode ser punido com uma pena de 18 meses a seis anos de prisão.

Silvio Berlusconi é o único dos acusados que não será processado.

Berlusconi, de 75 anos, está sendo julgado em Milão por outros três casos, entre eles por prostituição de menor, conhecido como ''caso Ruby'', fraude fiscal e suborno de testemunha.