Israel deplora negativa palestina para negociações diretas 

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, deplorou nesta segunda-feira a negativa dos palestinos de negociar diretamente com Israel na próxima reunião dos emissários do Quarteto para o Oriente Médio (Estados Unidos, União Europeia, ONU e Rússia).

"Acolhemos favoravelmente os esforços realizados pelo Quarteto para conseguir negociações diretas e sem condições prévias, mas deploramos que a reunião do Quarteto prevista para 26 de outubre não ocorra com negociações diretas devido à oposição dos palestinos", destaca um comunicado do gabinete de Netanyahu.

"Apenas negociações diretas e incondicionais prévias podem fazer avançar o processo de paz".

O departamento americano de Estado informou mais cedo que os emissários do Quarteto se reunirão em separeado com representantes israelenses e palestinos no próximo dia 26, em Jerusalém.

O Quarteto lançou em 23 setembro passado um plano de retomada das negociações de paz, interrompidas depois de um ano entre Israel e os palestinos.

Israelenses e palestinos se mostraram favoráveis ao plano apresentado pelo Quarteto, mas suas reações sugerem interpretações opostas da iniciativa.